Trabalho de Português , sobre o texto “Arroz Do Céu” de José Rodrigues Miguéis

Narrativa:

A História De Um pequeno homem Sentado Na Beira Daquela Esquina, Com O Seu fiel companheiro.

Há quem diga que esse homem até que era feliz mas ninguém o conseguia provar, pois ele escondia bem as emoções, alguns desprezavam-no, outros reparavam nele.

Mas,

esse era só mais um a dormir numa esquina daquela cidade gigantesca. E o que mais impressionava ás pessoas que passavam por lá era que ele tratava “o seu amigo” como uma pessoa, em vez de ser ele a ter o cobertor era o pobre animal, já velho e coxo de uma perna. O homem ia dar umas voltas, para esticar as pernas e então levava com ele o amigo, ora passava pelo café, ora voltava com o mais barato que havia para comer, e como sempre antes do manjar, a divisão igual do pão e da sopa era o que mais animara o amiguinho, ele era esquelético, quase podia arriscar dizer que lhe via as costelas, mas não podia provar. Um dia depois de tanta questão da população, um rapazinho decidiu  perguntar-lhe o porquê de tratar o animal assim daquele jeito. O homem sorriu involuntariamente, algumas pessoas do outro lado da rua repararam e escutaram a conversa.

-Bem – disse o homem – sabes? ele é o meu único amigo, o único que vive a tentar sobreviver tal como eu, cada um sofre à sua maneira e alguns nem ligam à vida miserável de outros, eu fico por passar mais um dia e ainda estar aqui, outros como têm a vida facilitada, desprezam os outros, uns ficam felizes com um objecto, outros ficam felizes por sobreviver mais um dia. É preciso valorizar o que Deus te dá.

O rapazote olhou em volta sem saber o que dizer, enquanto os outros do outro lado da rua assistindo a este discurso ficaram emocionados  e sem se aperceberem começaram a dar valor aos únicos dias das suas vidas.

Beatriz Granja, 2015

Anúncios